Ribeirão Pires
Publicado às 8h58 — 2 de fevereiro de 2016
Prefeito assina contrato para construção do viaduto

Ordem de serviço para início de obras será expedida já na próxima semana

Por Leonardo Ratti | Portal Mauá e Região

Prefeito Assina

Na manhã da última quinta-feira (28) o prefeito Saulo Benevides (PMDB) assinou o contrato com a empresa Construtora Cappellano para construção do viaduto de transposição da via férrea e adequação viária do entorno. 

O prefeito ressaltou que o investimento vai atender uma reivindicação antiga da população do Centro Alto que se sentia esquecida. “Além da valorização dos imóveis, a construção do viaduto vai favorecer o trânsito de veículos e ônibus coletivos da cidade e é uma das maiores intervenções em mobilidade urbana já realizada na Estância. Temos na região outras intervenções como a construção do teleférico e a intenção de empresários na instalação de um shopping”, disse Saulo.

Estima-se que o percurso entre o Centro e o Centro alto seja realizado em sete minutos. Atualmente a cidade é dividida pela ferrovia e conta com apenas duas travessias nos extremos da área central: ponte da Vila Ema, na altura da entrada do bairro Vila Gomes, e outra, que passa por baixo da linha férrea, localizada na Avenida Kaethe Richers, sentido Rio Grande da Serra. 

“Esta importante obra vai atender uma realidade que foi o aumento do número de veículos da cidade e assim desafogar o trânsito. Já iniciamos outra obra que é a extensão viária da Avenida Valdírio Prisco até a Santa Luzia e que será interligada ao viário do viaduto”, completa o prefeito. 

O secretário de Obras, José Carlos Agnello, na próxima semana, dará ordem de serviço e as obras que iniciam com o alargamento da avenida Valdírio Prisco. “Vamos resolver um problema de fluxo viário”, disse.

O prazo de execução da obra é de 24 meses. O prazo de vigência do contrato será de 36 meses contando da assinatura do contrato. 

O recurso de R$ 55,9 milhões é proveniente do PAC Mobilidade e virá do Orçamento Geral da União (OGU). O diretor técnico da empresa, Roberto Cappelano, ponderou sobre a importância da obra. “Tenho certeza que depois de construída, esta será mais um cartão postal para a cidade”, disse. 


Entenda a obra 

As etapas do projeto seguem paralelamente a construção do projeto executivo. O projeto possui extensão aproximada de 2.710,00 metros. É constituído por alguns elementos como: obras de adequações nas vias e viário novo, ciclovia, muro de contenção, ponte estaiada e viaduto. 

A obra começará pela Avenida Prefeito Valdírio Prisco, onde foi projetado obras de contenção no Rio Ribeirão Pires, necessárias para a implantação do viaduto que faz a ligação entre esta avenida e a Rua Humberto de Campos. A presença do viaduto e da ponte estaiada se fazem imprescindíveis devido a passagem de via férrea e do rio Ribeirão Pires entre a avenida Prefeito Valdirio Prisco e Rua Humberto de Campos. Também foi projetada uma ligação entre a rua Humberto de Campos, o viaduto e a Avenida Rotary, através de um viário com ciclovia costeando o Rio Ribeirão Pires. 

Outros Destaques

Colunistas

AVC em crianças

Colunistas

A Sociologia dos Trópicos

Colunistas

Areia Branca, de Luiz Maritan

Siga-nos
Destaques
Início às obras do Centro de Iniciação ao Esporte
Mauá registra queda na criminalidade em maio
Sai a lista das atrações do Festival do Chocolate
Revista
Jornal