Mauá
Publicado às 10h21 — 15 de agosto de 2017
Mauá discute melhorias na Saúde

Profissionais da rede pública participam de pré-conferência nesta semana sobre humanização do atendimento

Por Vinicius Pinheiro | Portal Mauá e Região

Web

Começa nesta segunda-feira (14/8) as discussões sobre melhoria na Saúde da Cidade. As equipes da Saúde Municipal participam nesta semana da Pré-Conferência Municipal de Saúde, que terá atividades voltadas a profissionais que atendem a saúde no nosso município buscando sempre trazer um atendimento mais humano e com mais qualidade.

O tema será “Em defesa do SUS, do acesso e do acolhimento com qualidade”. Neste ano as discussões foram divididas em cinco eixos, com foco em Atenção Básica, Atenção Especializada, Urgência e Emergência e Atenção Hospitalar, Vigilâncias e Proteção de Saúde, Gestão Participação e Controle Social.

Foram definidos 200 delegados que representarão as regiões da cidade no evento municipal. Entre as propostas que serão apresentadas nas pré-conferências, que serão levadas ao evento municipal, está ampliar as vagas ambulatoriais: consultas e exames especializados, conforme as demandas existentes nos municípios, nos equipamentos estaduais (hospitais e AMEs – Ambulatório Médico Especializado) e a humanização do atendimento no sistema municipal.

A Conferência de Saúde começa na próxima sexta-feira (25) e vai até domingo (27/8) e acontece no Centro de Formação dos Professores Miguel Arraes (25 e 27 de agosto) e na sede da Uninove em Mauá (26 de agosto). A conferência deve definir metas e vertentes do plano municipal de saúde para os próximos anos de investimento na saúde, sempre ouvindo as propostas que virão também da população.

Neste ano, a administração Um Novo Tempo tem investido na reestruturação da Saúde, com a reabertura e reforma de equipamentos, como a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Zaíra e a chegada de novos, como o Centro de Referência à Mulher, para acompanhamento e prevenção de câncer de mama. Além de parcerias para atender pacientes da saúde em tratamentos como hemodiálise e o plano de trabalho a ser traçado com a chegada da universidade de Medicina, que renderá estagiários às unidades básicas de saúde da cidade e ao Hospital Nardini.

Print

Outros Destaques

Colunistas

Cadê você?, de Tainá Roberta

Colunistas

Prosa de peão, de Jerônimo de Almeida Neto

Colunistas

Otávio Zaia e o livro “Nóis sabe português”

Siga-nos
Destaques
Vereadores autorizam abertura da CEI da Saúde
Prefeito Atila entrega novos leitos no Nardini
Rio Grande sofre com falta de infraestrutura
Revista
Jornal