Esportes
Publicado às 10h47 — 19 de abril de 2016
Craques de bola

Ex-jogadores Jobel Mendes e Marcos Luiz ensinam lições de futebol e cidadania a jovens carentes de Mauá

Por Leonardo Ratti | Portal Mauá e Região

Jobel E Marcos

A dupla de craques Jobel e Marcos recebeu a equipe da Revista & Região para uma conversa sobre a carreira de jogador e o trabalho realizado no município com crianças e jovens carentes.

Jobel Mendes Filho tem 50 anos e nasceu em Alfenas, cidade de Minas Gerais, mas veio ainda pequeno, com apenas dois anos, para Mauá. Fez sua primeira peneira no São Paulo com 13 anos, e um ano depois, aos 14, passou no teste para treinar no Palmeiras, onde ficou por um ano e meio.

Volante de marcação, mas que saís para o jogo, Jobel foi para o Santo André aos 16 anos, clube onde se profissionalizou. Além de muitas passagens pelo Grêmio Mauaense, rodou por clubes do interior de São Paulo, como o Primavera de Indaiatuba e o Jacareí, onde disputou a segunda divisão do Campeonato do Paulista.

No começo dos anos 90 o mineiro radicado em Mauá levou seu futebol para o Sul do país, onde jogou nos gaúchos Paço Fundo e Juventude, na primeira divisão do Campeonato Gaúcho, e no Chapecoense e Caçadorense de Santa Catarina.

“Joguei no Rio Branco do Espírito Santo. Apesar da cidade maravilhosa, foi a passagem que me deu problemas devido à dificuldades em receber em dia” conta Jobel, que devido à contusões no joelho, ficou seis meses no Grêmio de Porto Alegre, mas sem conseguir jogar.

O outro integrante desta dupla vem do Rio de Janeiro. Marcos Luiz Custódio de 57 anos fez parte da geração de ouro do Flamengo no início da década de 1980. Zagueiro firme e que saía jogando com qualidade, Marcos passou 11 anos de sua carreira no alvinegro carioca clube onde entrou ainda garoto.

Sua estreia como profissional aconteceu em 1977 e logo no ano seguinte já foi campeão carioca. O próprio Marcos conta que devido à grande qualidade do elenco flamenguista na época, precisou sair do clube em que foi revelado para conseguir seu espaço. Após 11 anos de Flamengo, Marcos saiu do clube em 1979 para jogar no Tiradentes do Piauí com passagens por Caruaru do Ceará e Ula Merida da Venezuela, até chegar no time do Santo André em 1982.

Entre idas e vindas como o empréstimo para o Goiás em 1985, Marcos passou 8 anos de sua carreira no clube andreense, encerrando sua vida futebolística no Esporte Clube São Bernardo. Entre os grandes feitos da carreira do zagueiro carioca estão uma convocação pela seleção brasileira da 1988 pelo técnico Evaristo de Macedo e um título nacional nas categorias de base em 1977.

Atualmente a dupla se dedica a ensinar crianças e jovens carentes de Mauá não apenas a como jogar futebol, mas também a como ter disciplina e exercer seu papel cidadão na cidade. Jobel trabalha no projeto ‘Bola Na Rede’ localizado no Jardim Zaira e idealizado pelo casal Dimas e Lucia Duarte. O projeto conta com 40 garotos entre 6 e 16 anos que treinam três vezes por semana. Além de professor na escolinha o Jobel também trabalha como coordenador técnico no Grêmio Mauaense.

Assim como Jobel, Marcos também trabalha como professor em uma escolinha de futebol onde tenta passar tudo o que aprendeu no campo e fora dele para crianças carentes. Treinador no Mauá Futebol Treinamento (MFT) o projeto recebe 200 garotos que tem em média 16 anos no campo do Juá em Mauá. A dupla de craques é mais um exemplo de como muitas lições e aprendizados podem ser passados para as novas gerações por meio do esporte.

Outros Destaques

Colunistas

Otávio Zaia e o livro “Nóis sabe português”

Colunistas

AVC em crianças

Colunistas

A Sociologia dos Trópicos

Siga-nos
Destaques
Jornada Pedagógica de Ribeirão reúne 1.200 professores
Mauá discute melhorias na Saúde
Em congresso, PSB Mauá reelege Israel Aleixo
Revista
Jornal