Educação
Publicado às 9h31 — 11 de março de 2016
Estudantes participam de mutirão contra Aedes

Cerca de 200 alunos do sétimo ano da Escola Municipal Eng. Carlos Rohm participaram da ação

Por Leonardo Ratti | Portal Mauá e Região

Estudantes Participam

Na manhã da última quarta-feira (9), cerca de 200 alunos da Escola Municipal Engenheiro Carlos Rohm – Unidade I, realizaram mutirão no entorno da escola para eliminar possíveis focos e orientar os moradores locais sobre o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, da febre chikungunya e do Zika vírus.

A ação teve início na Tenda Multicultural, localizada no Complexo Ayrton Senna, onde os alunos, que estão no sétimo ano, participaram de palestra sobre o tema. Logo após, realizaram fiscalização no entorno da escola e passaram em algumas casas para conversar e conscientizar os moradores da região. Todas as crianças estavam acompanhadas por adultos.

O mutirão faz parte das ações que a Secretaria de Educação, Inclusão, Cultura e Tecnologia (SEIT) está realizando nas escolas municipais de Ribeirão Pires com o apoio das Secretarias de Transporte e Trânsito (STT), do Meio Ambiente (SEMA), da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Defesa Civil Municipal.

Essas ações fazem parte da programação do 62º aniversário da Estância Turística de Ribeirão Pires, onde no dia 19 de março será realizado o “Dia D”, em que as 33 escolas municipais estarão mobilizando alunos, professores, pais, responsáveis e toda a comunidade local na conscientização e combate aos possíveis focos do mosquito.

Ações já realizadas

O projeto idealizado pela Secretaria de Educação, Inclusão, Cultura e Tecnologia (SEIT) tem como objetivo mobilizar e conscientizar as crianças da rede municipal de ensino no combate ao Aedes Aegypti, para transformá-las em multiplicadores em seus núcleos familiares. As escolas municipais estão trabalhando nas salas de aula abordando assuntos relacionados ao mosquito, as doenças transmitidas por ele, como evitar os focos e se prevenir de tais doenças.

As demais secretarias estão auxiliando através de atividades lúdicas como teatro de fantoches que leva a peça teatral do “Super Boy” e oficinas que ensinam as crianças a confeccionarem armadilhas caseiras para evitar a proliferação do mosquito transmissor da dengue, febre chikungunya e Zika vírus.

“Ribeirão Pires é a primeira cidade da região que tem colocado a Educação no combate ao Aedes Aegypti de maneira intensa. As crianças são os principais propagadores de informação e, ao conscientizá-las, logo toda a comunidade também se mobilizará para continuar combatendo o mosquito”, afirmou o prefeito Saulo Benevides.

Outros Destaques

Colunistas

A Sociologia dos Trópicos

Colunistas

Areia Branca, de Luiz Maritan

Colunistas

Curso: O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa na prática

Siga-nos
Destaques
391 armas são roubadas do Fórum de Diadema
Festa Junina tem um dos maiores públicos de todos os tempos
Ribeirão Pires está sem radares
Revista
Jornal