Mauá
Publicado às 8h33 — 16 de novembro de 2016
Médicos e enfermeiros do Nardini são treinados

Profissionais recebem capacitação da equipe do Núcleo de Educação às Urgências do SAMU com uso de boneco realístico

Por Vinicius Pinheiro | Portal Mauá e Região
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Teve início na última semana uma série de capacitações destinadas aos médicos e membros da enfermagem do Hospital de Clínicas Dr. Radamés Nardini, em Mauá. O treinamento de Suporte Avançado de Vida (SAV) tem como tema principal aperfeiçoar as habilidades dos profissionais no procedimento de reanimação cardiopulmonar, comumente necessária em casos de Urgência. A capacitação é ministrada pelo Dr. João Grecco, médico intervencionista do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (SAMU), pela enfermeira Márcia Ribeiro Wada — ambos representantes do Núcleo de Educação às Urgências (NEU) — além da gerente de Educação Permanente do Núcleo de Urgência, Amanda Santos. O treinamento, que teve início na terça-feira (8), também acontecerá nos dias 22 e 29 de novembro.

A capacitação teve início no ano passado em toda a Rede de Saúde, onde já abrangeu profissionais das 23 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e das quatro Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do município. Ao todo, 506 trabalhadores já foram treinados e receberam certificados. Agora, o curso é ministrado aos profissionais da Santa Casa de Mauá, do Hospital Nardini e também atende toda a microrregião. Em cada período do treinamento a equipe é formada por dois médicos, dois enfermeiros e quatro auxiliares de enfermagem. O objetivo é treinar o rápido manejo e reconhecimento do paciente grave, bem como criar senso crítico para estimular uma atuação humanizada. No curso também são desenvolvidas habilidades cognitivas em sala de emergência, levando o participante a adquirir técnicas imprescindíveis ao correto manejo do paciente crítico.

Os participantes são expostos a cenários realísticos com ajuda de um manequim que responde a comandos do instrutor de forma fisiológica. São simulados casos como infarto agudo do miocárdio, edema agudo de pulmão, manejo das vias aéreas (entubação e extubação), intoxicações e até a humanização do atendimento do acompanhante. O boneco utilizado no curso foi alugado pela Secretaria Municipal de Saúde junto ao Hospital Alemão Oswaldo Cruz, localizado na Capital.

Durante os cenários os participantes têm livre arbítrio para tomarem decisões e tratamentos que julgarem pertinentes ao caso clínico que é proposto pelo instrutor. A depender da terapêutica adotada, trabalho em equipe e eficácia de tempo-resposta, o estado clínico do manequim pode evoluir ou não, o que torna a experiência de ensino totalmente interativa e didática. “A principal melhoria que alcançamos é a qualificação do preparo destes profissionais para o atendimento do paciente nos primeiros minutos da urgência. Grande parte deles, em âmbito nacional, não dispõe de tanto preparo para os atendimentos críticos. O segundo aspecto que visamos é a melhoria de indicadores de óbito e a diminuição de doenças provenientes de técnicas mal empregadas nestas situações. O feedback das equipes tem sido ótimo e por isso também trabalhamos a motivação e valorização dos profissionais”, explica Dr. João Grecco. De janeiro a outubro deste ano, o hospital atendeu a 4.200 casos de urgência.

Outros Destaques

Colunistas

A Sociologia dos Trópicos

Colunistas

Areia Branca, de Luiz Maritan

Colunistas

Curso: O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa na prática

Siga-nos
Destaques
Início às obras do Centro de Iniciação ao Esporte
Mauá vacina 90 mil contra a gripe
Mauá recebe inscrições para cursos de qualificação
Revista
Jornal