Curiosidades
Publicado às 9h57 — 30 de novembro de 2016
Mortos em acidente jogaram por times do Grande ABC
Por Vinicius Pinheiro | Portal Mauá e Região
Montagem divulgação Diário  do Grande ABC

Montagem divulgação Diário do Grande ABC

Dois jogadores, o comentarista e ex-técnico Mário Sérgio e um roupeiro que morreram no acidente que levava a delegação do Chapecoense passaram por times do Grande ABC. O meia Gil atuou pelo Santo André na temporada de 2010 e Anderson Lucas, o Cocada, foi roupeiro do time andreense entre 2012 e 2013. O volante Sérgio Manoel foi contratado pelo Água Santa no ano passado. Além de Mario Sergio, que foi técnico do São Caetano em 2003.

O meia Gil teve uma passagem pelo Santo André, em 2010. O jogador atuou pelo Ramalhão em 37 partidas pela Série B do Brasileirão e pelo Campeonato Paulista e marcou um gol.

José Gildeixon Clemente de Paiva nasceu no dia 3 de setembro de 1987, na cidade de Santo Antônio, no Rio Grande do Norte. Começou a carreira em URT, em 2005, e logo depois foi para o Santa Cruz. Em 2006 foi negociado com o Mogi Mirim, time que ficou até 2008, quando foi para o Guaratinguetá.

Na metade de 2009 representou o time do Vitória. Foi no final deste ano que foi transferido para o Santo André, para a temporada de 2010. Após o clube andreense, Gil passou ainda pela Ponte Preta e Coritiba, na qual havia sido transferido, em 2015, para o Chapecoense.

Já em dezembro de 2015, o atual volante do Chapecoense Sérgio Manoel – também entre os mortos no acidente com o avião que caiu na Colômbia na madrugada desta terça-feira -, foi contratado pelo Água Santa, de Diadema, para disputar a Série B do Campeonato Brasileiro. O jogador de 27 anos teve contrato com o clube até o fim do Paulistão.

O volante se destacava pelo seu poder de marcação e saída de bola. Na carreira, o jogador passou pelo Coritiba em 2012, quando trabalhou com o técnico Marcelo Oliveira, e disputou a final da Copa do Brasil. Ele chegou para disputar vaga no time titular com Serginho e Russo, remanescentes da campanha da Série A-2.

Ainda entre as vítimas, Mario Sérgio Pontes de Paiva, que era atual comentarista da Fox Sports, foi técnico do São Caetano entre 2002 e 2003. O ex-jogador foi um dos atletas mais talentosos de sua geração, reconhecido pela habilidade e criatividade. Desempenhava função de falso ponteiro-esquerdo, meia e até armador. É citado no livro “Os 100 melhores jogadores brasileiros de todos os tempos”, dos jornalistas Paulo Vinicius Coelho e André Kfouri.

Em nota, o Santo André divulgou nota de pesar de vítimas, em especial para aqueles que tiveram passagem pelo clube. Leia na íntegra:

“O Esporte Clube Santo André expressa sinceras condolências a Associação Chapecoense de Futebol, nosso clube coirmão e às famílias que sofreram perdas tão duras e repentinas.

Entre as vítimas, estavam o atleta José Gildeixon Clemente de Paiva (Gil) e o roupeiro Anderson Donizeti Lucas (Cocada). O jogador teve passagem no Santo André em 2010, e o roupeiro em 2013.

O futebol brasileiro e mundial está de luto.”

Por Diário OnLine

Outros Destaques

Colunistas

Otávio Zaia e o livro “Nóis sabe português”

Colunistas

AVC em crianças

Colunistas

A Sociologia dos Trópicos

Siga-nos
Destaques
Jornada Pedagógica de Ribeirão reúne 1.200 professores
Mauá discute melhorias na Saúde
Em congresso, PSB Mauá reelege Israel Aleixo
Revista
Jornal