Mauá
Publicado às 10h19 — 13 de março de 2017
Em vez de aumento, Sindserv pede abono a servidor

Pauta de reivindicação também envolve acréscimo no vale alimentação, que subiria de R$ 280 para R$ 400

Por Vinicius Pinheiro | Portal Mauá e Região
sindserv

Diretor do Sindserv diz que servidor de menor renda será o mais beneficiado com o abono. Foto: Facebook

O Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) de Mauá protocolou pauta de reivindicação junto ao governo do prefeito Atila Jacomussi (PSB). Em vez de aumento, a categoria solicita abono mensal de R$ 400 para os 6 mil funcionários públicos, o que causaria um impacto de R$ 2,4 milhões na folha de pagamento.

De acordo com o diretor Executivo do Sindserv, Marcelo Orfão, a intenção é que o abono seja incorporado no salário no fim de 2018. “Até lá, o governo teria um tempo para se organizar. O abono é isento dos encargos trabalhistas enquanto não for incorporado aos salários”, disse o diretor.

O dirigente sindical acrescentou que o abono também beneficia os servidores com menor renda. O piso da categoria é de R$ 1,45 mil. “Se fôssemos pedir a inflação seria de 5,35%, o que no caso dos servidores que ganham piso não daria nem R$ 100. Seria um aumento irrisório. O abono aumenta o poder de compra dos servidores”, disse.

O Sindserv também incluiu na pauta de reivindicação um aumento no vale alimentação de R$ 280 (média mensal) para R$ 400, independentemente de quantos dias úteis tiverem no mês. Atualmente são calculados R$ 14 reais por dia, então o montante altera a cada mês.

Para a discussão da pauta o atual governo e o Sindserv criaram uma Mesa Permanente de Negociação com quatro representantes da Prefeitura e outros quatro da entidade sindical.

A Prefeitura informou que ainda elabora essa comissão para negociar índices com o sindicato e estudar os impactos na folha de pagamento, que hoje atinge R$ 23 milhões mensais. O montante representa 33,25% da receita total da cidade (considerando os dados da folha de pagamento dos últimos 12 meses, que compreendem o período de janeiro de 2016 até 31 de janeiro de 2017).

Por Gislayne Jacinto – ABCD Maior

Outros Destaques

Colunistas

Entrevista exclusiva com o Prof. Dr. Saulo César Paulino e Silva

Colunistas

Cadê você?, de Tainá Roberta

Colunistas

Prosa de peão, de Jerônimo de Almeida Neto

Siga-nos
Destaques
República Terapêutica infanto-juvenil faz mais um ano
Mauá terá clube de leitura Leia Mulheres em Outubro
Atila repassa recursos à APASMA
Revista
Jornal