Mauá e Região
Publicado às 10h09 — 17 de abril de 2017
Vacinação contra a gripe começa hoje
Por Vinicius Pinheiro | Portal Mauá e Região
gripe

Foto: Divulgação

A partir de hoje será iniciada, nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) de todo País, campanha da vacinação contra a gripe, que se estenderá até 26 de maio, sendo o dia 13 de mobilização nacional. No ano passado, a Influenza A/H1N1 foi motivo de preocupação devido ao número elevado de casos e óbitos. No Grande ABC, o vírus causou a morte de 44 pessoas, sendo 23 em Santo André, 12 em São Bernardo, seis em Mauá e três em São Caetano. Neste ano, somente Santo André registrou três casos confirmados de H1N1, os quais evoluíram para a cura. Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra não retornaram as informações.

A procura pela imunização foi tanta em 2016 que postos de Saúde ficaram desabastecidos e havia filas quilométricas em clínicas particulares, as quais comercializavam a vacina por até R$ 130 e também sofreram com a falta de doses.

Neste ano, professores da rede pública e privada passam a integrar o público-alvo, composto por trabalhadores da Saúde, idosos, crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, puérperas (nome dado à fase pós-parto – até 45 dias –, no qual a mulher experimenta modificações físicas e psíquicas), povos indígenas, pessoas com comorbidades, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

A vacina protege contra três subtipos do vírus da gripe que mais circularam no último ano no Hemisfério Sul, segundo determinação da OMS (Organização Mundial de Saúde): A/H1N1, A/H3N2 e influenza B. Os vírus influenza A e B são responsáveis por epidemias sazonais, sendo que o primeiro responde também pelas grandes pandemias.

A imunização, cuja eficácia é em torno de 60%, precisa de 15 dias para garantir o efeito. A vacinação ocorrerá em etapas. Hoje será voltada a trabalhadores da Saúde pública e privada e idosos. A partir de 24 de abril, a gestantes, puérperas, crianças e indígenas. Em 2 de maio será aberta a pacientes com comorbidades (duas ou mais doenças relacionadas) e doentes crônicos. Professores das redes pública e privada e demais grupos serão vacinados a partir do dia 8.

“O vírus da gripe provoca surtos cíclicos, ocorrem de períodos em períodos e aparecem a cada 20 ou 30 anos, mais ou menos vezes”, explica o infectologista Helio Vasconcellos Lopes.

Idosos, crianças, mulheres grávidas e pessoas com alguma comorbidade têm risco maior de desenvolver implicações. “O que mata são as complicações consequentes à gripe. Em um idoso de 80 anos, por exemplo, a gripe aumenta a facilidade de ele apresentar pneumonia e morrer”, diz o especialista. “A vacina sofre transformação de ano para ano. A de agora tem componentes atualizados, ou seja, leva a fator de proteção maior contra eventuais problemas causados pelos vírus a pessoas vacinadas”, acrescenta.

Outros Destaques

Colunistas

Entrevista exclusiva com o Prof. Dr. Saulo César Paulino e Silva

Colunistas

Cadê você?, de Tainá Roberta

Colunistas

Prosa de peão, de Jerônimo de Almeida Neto

Siga-nos
Destaques
República Terapêutica infanto-juvenil faz mais um ano
Mauá terá clube de leitura Leia Mulheres em Outubro
Atila repassa recursos à APASMA
Revista
Jornal