Mauá
Publicado às 10h00 — 15 de maio de 2017
Mauá terá R$ 78 milhões do PAC, prevê Atila
Por Vinicius Pinheiro | Portal Mauá e Região

atila

Entre idas e vindas à Brasília nos últimos meses para tentar angariar verbas federais, o prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), anunciou em entrevista ao canal RDtv que o município receberá R$ 78 milhões de recursos federais. Além disso, o socialista deu detalhes sobre as negociações para receber um valor maior sobre os royalties do petróleo e os novos investimentos em saúde, educação e transporte.

Os R$ 78 milhões são oriundos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) Mobilidade Urbana. Na primeira etapa chegarão R$ 33 milhões para a remodelação dos terminais tronco dos bairros Itapeva e Guapituba. Além da construção do terminal Itapark e de um novo corredor de ônibus (em local não citado). Além disso, Jacomussi revelou que chegarão no município mais R$ 15 milhões em emendas parlamentares para várias áreas.

A verba do PAC Mobilidade está dentro do plano acertado junto ao governo federal em 2013. A princípio estavam previstos mais de R$ 1 bilhão em investimentos para a região. Em 2014, em anúncio feito pela então presidente da República, Dilma Rousseff (PT), foram liberados R$ 461,6 milhões para o ABC, sendo R$ 108 milhões para Mauá que investiria nos eixos Corredor Sudeste e viaduto Zaíra, e Barão de Mauá/Centro.

Porém, até o momento apenas Rio Grande da Serra viu a cor do dinheiro. Foram investidos R$ 16 milhões. A promessa era de R$ 41 milhões. “Não adianta ficar esperando, temos de fazer a nossa parte, apresentar os projetos e ir atrás dos investimentos federais para que a cidade possa ser beneficiada”, comentou o prefeito mauaense.

Atila Jacomussi (PSB)
Jacomussi também anunciou mais R$ 9 milhões em obras de reurbanização do Parque Cerqueira Leite e R$ 4 milhões para as encostas da marginal, também verbas oriundas do PAC. Não foi revelado quando as obras serão entregues.

Petróleo
Ao ser questionado sobre as negociações para que Mauá possa receber mais benefícios fiscais em relação à Refinaria de Capuava (Recap), cujo ICMS (Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços e Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação), que atualmente só chega a São Caetano e Barueri, Atila Jacomussi afirmou que negocia “com cuidado” com a Petrobras, mas que outro ponto está com negociações mais avançadas. É a distribuição dos royalties do petróleo.

O prefeito diz que Mauá tem o direito de receber mais recursos dos royalties. “O nosso pedido está nas mãos do Ministério de Minas e Energia, que já encaminhou para os fóruns de discussão e nós devemos ter uma boa notícia até o final do ano”, explicou. A disputa pelo aumento do repasse dos royalties acontece há anos. Em 2015, o governo mauaense recebeu R$ 500 mil por mês, porém afirmava que teria direito a R$ 2 milhões mensais. O ex-prefeito Donisete Braga (PT) cogitou entrar na Justiça, mas acabou recuando.

‘Suzantur nunca teve avaliação tão boa’
Um dos principais pontos de discórdia no período eleitoral, o trabalho realizado pela Suzantur no transporte público de Mauá sempre foi alvo de críticas por parte de Atila Jacomussi, porém o prefeito afirmou que aconteceram melhorias no serviço prestado pela empresa, mesmo sem majoração da tarifa. Mauá manteve R$ 4 e não seguiu as demais cidades da região, que reajustaram para R$ 4,20. “Conseguimos implantar o Expresso Mauá, que economiza 15 minutos em média nas viagens em três linhas. A intenção é de que mais dez possam receber o serviço até o final de 2020. Nossa intenção é garantir que todos os ônibus tenham o wifi. Teremos 100 ônibus novos no próximo ano”, disse.

Ainda na área de Transportes, Jacomussi pretende entregar ainda neste ano a reforma do terminal de ônibus localizado na região central. As próximas etapas que serão entregues são a reforma do telhado e a mudança no sistema de iluminação com lâmpadas LED.

Prefeito anuncia entrega de 2 creches até 2018
Anunciou que serão entregues mais duas novas creches até março de 2018. Segundo o prefeito, serão geradas mais 700 vagas nos novos equipamentos. Além disso, em agosto será feito chamamento público para que mais mil novas vagas sejam abertas em parceria com instituições particulares.

Segundo o socialista, a atual gestão recebeu o município com um déficit de 4,1 mil vagas e já conseguiu diminuir para 3,6 mil com adequações feitas na rede de ensino. “Agora temos que buscar verbas com os governos federal e estadual para conseguir reduzir ainda mais”, explicou o socialista.

Fundação ABC – Alvo de críticas de munícipes e dos vereadores mauenses na sessão do dia 9 de maio, a parceria entre o município e a Fundação do ABC na área de saúde também é alvo de negociações do Executivo local, que também vê problemas no serviço prestado.

“Em relação à Fundação ABC, o contrato vai até fevereiro do ano que vem e estamos realizando as discussões com sua diretoria e a nossa Secretaria de Saúde para que possamos rever o contrato e os valores. Estamos passando valores altíssimos e a contrapartida não está atendendo o que a população realmente merece”, afirmou Jacomussi. Desde 2010, a Prefeitura já repassou R$ 788 milhões para a Fundação, segundo dados do Portal de Transparência.

Ainda sobre Saúde, o governo ainda este ano pretende entregar as obras do quarto andar do Hospital Nardini e o pronto socorro também instalado no equipamento. Sobre o hospital, será anunciado o nome de Renata Martello como a nova superintendente do equipamento.

Por Carlos Carvalho – Repórter Diário

Outros Destaques

Colunistas

A Sociologia dos Trópicos

Colunistas

Areia Branca, de Luiz Maritan

Colunistas

Curso: O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa na prática

Siga-nos
Destaques
Atila entrega chaves de apartamentos para 520 famílias
Famílias recebem chaves de moradias
Nova edição do Jornal Mauá e Região
Revista
Jornal