Mauá
Publicado às 9h50 — 29 de setembro de 2017
Associação Estrela Azul atua na formação de jovens

Associação Estrela Azul mostra a importância da formação de jovens e realização de atividades para conscientização e melhor aprendizagem.

Por Vinicius Pinheiro | Portal Mauá e Região
capaestrelazul

Foto: Beto Pinheiro / Revista Mauá e Região

Criada em 1976, mas registrada desde 1981, a Associação Estrela Azul auxilia crianças, adolescentes, jovens e suas famílias em situações de risco. Com parcerias firmadas com os governos Municipal, Estadual e Federal, além de ter parcerias com empresas privadas e com a comunidade, a AEA desenvolve programas que acolhem crianças desde os seis anos, e as ajudam a se desenvolverem ao longo da infância e adolescência, com o objetivo de proporcionar uma capacitação profissional e direcioná-las ao mercado de trabalho.

A Associação Estrela Azul atua no Programa de aprendizagem desde 2001 contribuindo para inserção de adolescente/jovem no mundo do trabalho em diversas empresas parceiras e Bancos. A associação desenvolve atividades com cursos nas áreas de Aprendiz de serviços bancários, Aprendiz de serviços administrativos, Aprendiz de comércio e Aprendiz de linha de produção. Todos os cursos são validados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e atualmente conta com 275 aprendizes.

A associação realiza eventualmente atividades diferenciadas para que seus aprendizes possam interagir com outros conhecimentos e culturas.

estrelazul2

Foto: Beto Pinheiro / Revista Mauá e Região

ENTRE AS ATIVIDADES ESTÃO:
– Visita ao Zoológico de São Paulo oferecendo a oportunidade para que os aprendizes conheçam a diversidade da fauna e da flora brasileira, bem como participar de uma atividade prazerosa e interessante.

– Talk Show “Intolerância Religiosa”: O projeto possibilitou aos aprendizes compreender e refletir sobre as diferentes manifestações do conceito religioso, visando a transformação de espirito crítico e solidário, incentivando o compromisso com valores morais e éticos, buscando a promoção da cidadania. O evento aconteceu no anfiteatro da faculdade Fama, em um espaço diferenciado para que os objetivos traçados pudessem ser alcançados, assim os mesmos interagiram um com os outros e participaram de diversas atividades. Para antecipar o momento vivenciado no Talk Show, a associação distribuiu símbolos religiosos e formação de grupos, para realização de pesquisa. Em seguida, deu-se início a dinâmica sobre: “Os desafios da comunicação” evidenciando os problemas relacionados aos diferentes conceitos entre as religiões, bem como, suas aplicações.

– Projeto Conhecendo Mauá destacou como principal objetivo conhecer e se apropriar dos equipamentos públicos, salientamos e enfatizamos os espaços e serviços que os munícipes podem usufruir.

– Na Biblioteca Municipal Cecília Meireles a atividade realizada foi conhecer o equipamento público, participar de roda de leitura e apreciar a apresentação e o lançamento de livros com gêneros que atendem a faixa etária.

– Outro equipamento público visitado foi o Museu Barão de Mauá, onde a associação foi convidada a participar de uma oficina indígena com a companhia “contos e cantos”, de Iara Fartura. Neste local, além da apreciação da exposição indígena, os aprendizes puderam conhecer mais sobre a história de Mauá e apreciar um pouco dos artefatos históricos. Os monitores faziam paradas em cada estação (sala) e explicavam tanto a origem das peças, quanto alguns contextos históricos, socializando assim quais eram as músicas, brincadeiras e saudações da época e contexto histórico para comparação aos ditos populares usada atualmente.

– Os aprendizes puderam contemplar o circuito estradafora, um projeto cultural itinerante criado pelo teatro de tabua, que desde 2014 circula pelo território nacional.
– Os aprendizes também foram convidados a visitar a Unidade Sesc de São Caetano do Sul para apreciar a exposição “Eu vi uma história…” e “Arte e narrativa popular” do acervo Sesc de arte brasileira do artista Mestre Molina. Neste local os mesmo puderam conhecer e fazer xilogravura, participar da construção do painel que fica em constante modificação com a participação dos visitantes e confeccionaram cartão postal.

– No mês de novembro para tratar do tema “Consciência Negra”, após terem participado da aula teórica, foi oferecido material para confecção de mascará.
– Saúde e segurança no trabalho é dos temas ministrados de acordo com a solicitação do Ministério do trabalho, o tema além de enfatizar a teoria proporciona vivência, para identificar e saber os fins destinados. Aula de EPI’s

– No ano de 2015, a Associação Estrela Azul inicia as oficinas de teatro no projeto de Convivência e fortalecimento de vínculos. Em abril de 2016 Nasce a Cia Pó de Estrela, idealizada pelos alunos da Associação participantes das oficinas com intuito de pesquisar os gêneros cômicos associando-os com a cultura popular brasileira. A partir desta permissa o Grupo monta seu primeiro espetáculo “O casamento do Curió” com texto de Cadú Pereira e direção de Jason Martins, tendo como principal referencia os personagens arquetípicos da Literatura de Cordel. Com menos de um ano a Pó de Estrela vem se destacando no cenário cultural, não apenas na cidade de Mauá, mas de de todo o estado, recebendo diversos prêmios, tais como: Melhor espetáculo infantil, Premio Edson Sansil, Melhor Ator, melhor figurino, expressividade do corpo e da voz, e Jogo Cênico. E não para por ai. No dia 15 de outubro de 2017 a Cia Pó de Estrela encerará a 20ª Edição do FESTIL – Festival Nacional de Teatro Estudantil da cidade de Pindamonhangaba – SP.

– O tema “Politica” foi tratado com o objetivo de conscientizá-los sobre a importância do exercício da cidadania para o bem estar de todos. Após explanar o tema, os candidatos para a eleição municipal foram convidados a participar de um debate para sanar algumas dúvidas referentes à sua proposta, assim os aprendizes puderam interiorizar os conteúdos abordados e fazer valer o seu poder de cidadão, ativo e participativo para construção de uma sociedade mais justa e igualitária.

– O tema abordado “Consciêntização sobre Drogas”, proporcionou ao aprendizes uma visão sobre a problematica vivênciada pelas familias, através de depoimentos e vídeos, após esta abordagem os mesmos apresentaram através de incenações sua percepções sobre o assunto.

– Os desafios vivenciados na mobilidade urbana: Os aprendizes foram levados a raciocinar e vivenciar a problemática vivida por pessoas que apresentam alguma mobilidade. Os mesmos sentiram a necessidade da adequação dos espaços utilizados.

estrelazul3

Circuito Estradafora


PROJETOS/PROGRAMAS:

– Proteção Social Básica- Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos conveniado com a Secretaria de Cidadania e Ação Social, atendendo 220 crianças e adolescentes na faixa etária de 06 à 17 anos incompletos, tem como foco fomentar e democratizar o acesso a prática Esportiva, Sócio Cultural e de Lazer, constituir um espaço de convivência, formação para participação e cidadania, desenvolvimento do protagonismo e da autonomia das Crianças e Adolescentes, em situação de vulnerabilidade ou risco social, garantindo seus direitos preconizados nas Legislações Vigentes, visando seu fortalecimento pessoal, familiar, social e escolar. Provenientes/Referendados do Centro de Referência de Assistência Social, CRAS Macuco e CRAS Zaira. Atividades Socioculturais, Educacionais e Esportivas: Auxílio nos Estudos, Educomunicação, Dança e Teatro. Temas Transversais: Cultura, Preservação do Meio Ambiente, Igualdade de Gênero, Identidade de Gênero, Diversidade Sexual, Violação dos Direitos, Diversidade Étnico- racial, prevenção ao Uso e abuso de álcool/drogas e a violências. Educação para a Cidadania; Desenvolvimento de Habilidades para a Vida e Iniciação Esportiva com as seguintes modalidades: Futsal, Vôlei e Judô.

– Projeto Adolescente Multiplicador: atendendo 100 adolescentes na faixa etária de 15 a 17 anos incompletos, provenientes das áreas de vulnerabilidade e de risco social, com o desenvolvimento do protagonismo, autonomia, convivência social, participação cidadã, a partir de interesse, demandas e potencialidades. As atividades propostas de caráter socioeducativa, ambiental, artística, cultural, esportiva, lazer, e inclusão digital, fortalecendo a convivência familiar e comunitária, e preparação e inclusão no mundo do trabalho com base: Lei 10.097/2000,11. 180/05 e 8.069/90 Decreto nº 5.598/05, à Consolidação das Leis Trabalhistas – CLT.

– Programa Na Rede Fazendo a Diferença – atendemos 500 adolescentes/jovens de 18 a 22 anos, propiciando o desenvolvimento de temas como Ética, Relações Interpessoais, Marketing Pessoal, Matemática Aplicada, Saúde, Política para Juventude, visando preparação e inclusão do adolescente/jovem à sociedade produtiva, com base: Lei 10.097/2000,11. 180/05 e 8.069/90 Decreto nº 5.598/05, à Consolidação das Leis Trabalhistas – CLT.

estrelazul4

Saúde e segurança no trabalho

– Programa Adolescente Trabalhador- Através dos conteúdos teóricos desenvolvidos na entidade e práticos nas empresas parceiras atendemos adolescentes/jovens na faixa etária de 15 a 22 anos. A inclusão no Mundo do Trabalho, objetivando fomentar e incentivar a ampliação do universo de conhecimentos, O uso de aplicativos de informática, capacidade de trabalhar em grupo, além de promover atividades lúdicas que colaborem para o desenvolvimento pessoal, profissional, buscando a melhoria da qualidade de vida e da renda socioeconômica da família e garantir o cumprimento da Lei da qualificação profissional, (Leis 10.097/2000, 11.180/05 e 8.069/90, Decreto nº 5.598/05, à Consolidação das Leis Trabalhistas – CLT). Através dos conteúdos teóricos e práticos, para o exercício das funções de: Aprendiz em Serviços Bancários, Serviços Administrativos e Operações Comerciais e Apoio as Linhas de Produção. Totalizando até o momento 528 aprendizes. Observação: O apoio a Linhas de Produção são inseridos jovens de 18 a 22 anos.
Associação Estrela Azul em números

A entidade conta com uma matriz situado no Bairro Do Jardim Zaira à Rua Francisco toledo ,124 onde o atendimento a criança, adolescente e jovens é realizado de segunda a quinta das 08h as 16h30 no contra turmo escolar e uma filial situada no centro à Rua Almirante Barroso, 496 onde ocorre as atividades dos adolescentes trabalhadores vinculados ao projeto jovem aprendiz.

Mensalmente é oferecido 6.580 almoços aos seus atendidos e colaboradores. Atualmente o livro de espera conta com mais de 1.121 inscritos aguardando uma oportunidade na entidade. A meta é ampliar os espaços com a construção de um prédio que possibilite atender mais e melhor e oferecer a criação de um restaurante escola.

Da Redação – Exclusivo da Revista Mauá e Região – www.revistamaua.com.br

Outros Destaques

Colunistas

Literatura, memória nacional e ensino de língua portuguesa

Colunistas

Entrevista exclusiva com o Prof. Dr. Saulo César Paulino e Silva

Colunistas

Cadê você?, de Tainá Roberta

Siga-nos
Destaques
Paço de Ribeirão é alvo de assalto a caixa eletrônico
Estamos em Manutenção Programada. Retornamos em 2018
Porcelana Schmidt abre nova loja em Mauá
Revista
Jornal