Música
Publicado às 10h00 — 4 de setembro de 2015
Mais de 300 mil pessoas passaram pelo Festival

Espaço gastronômico, atrações variadas e ambiente familiar atraíram grande público aos 12 dias de festa

Por Leonardo Ratti | Portal Mauá e Região

Mais De

Sucesso de público, o 10º Festival do Chocolate de Ribeirão Pires, que aconteceu entre os dias 07 e 30 de agosto, atraiu mais de 300 mil pessoas durante os 12 dias de festa, entre o público das atrações principais e o rotativo que passou pela área gastronômica do evento que contou com mais de 30 chalés de alimentação e cerca de 70 atrações gratuitas.

Entre os artistas de renome nacional que passaram pelo palco da Tenda Multicultural, Ribeirão Pires recebeu Anitta, Victor e Leo, Turma do Pagode, Diogo Nogueira, Péricles, Banda Malta, Titãs, NxZero, entre outras grandes atrações, além das apresentações infantis que aconteceram sempre aos domingos de manhã.

Muitos fãs também prestigiaram a festa, atraídos pelo show de seus artistas favoritos, e acabaram encantados com as delícias do Festival. “Eu não conhecia Ribeirão Pires, mas adorei todos esses chalés com comidas de chocolate”, surpreendeu-se Mariana Sousa, de quinze anos, fã da dupla Fernando e Sorocaba. A jovem veio acompanhada da mãe, ambas moradoras de Atibaia, para assistir o show dos artistas. “Sou muito fã, vale muito a pena a viagem para cá”, concluiu.

Entre eles, mãe e filha fizeram dobradinha no Festival e prestigiaram dois shows do mesmo final de semana. Bárbara Brizotto, de 19 anos, e Cleide Brizotto, de 49, estiveram presentes para assistir Marcos e Belutti, mas voltaram no dia seguinte para assistir NxZero.  “Tinha vontade de assistir os dois shows, sou muito fã do Di Ferrero (vocalista do NxZero) e minha mãe ama Marcos e Belutti há três anos. Aproveitamos para vir nos dois dias”, afirmou Bárbara.

 

Artistas elogiam a festa

Os cantores e bandas que passaram pelo Palco Chocolate – programação gratuita oferecida ao público – elogiaram a organização e a oportunidade de estar se apresentando em um Festival que reúne tantas pessoas.

Mandy Guimarães, cantora de pop e rock, falou sobre a emoção antes de subir ao palco. “Estou emocionada em cantar na minha cidade para as pessoas que eu amo. Agradeço a oportunidade”, afirmou a cantora.

Também com espaço garantido na festa, o cartunista Leonardo Conceição fez caricaturas de quem passava pelo Teatro Euclides Menato. Mais de 30 desenhos foram feitos por dia. “É a chance de mostrar nosso trabalho para um número grande de pessoas”, declarou Leonardo.

Variedade gastronômica – Fondue, cocadas, tapiocas, chocovinho, morango no espeto, chocangica e outras diversas receitas que levam o chocolate como principal ingrediente fizeram parte das opções gastronômicas do 10º Festival do Chocolate. Mas também as receitas salgadas deram água na boca, como hambúrguer gourmet, lanche cubano, tacos mexicanos, sopa no pão e mais uma infinidade de coisas.

As chocolateiras de Ribeirão Pires trouxeram uma novidade super tropical para o 10º Festival do Chocolate. O beijo gelado mistura açaí com chocolate trufado. Flora Sawada, responsável pela receita, não revela o segredo, mas conta como é feita a sobremesa. “A combinação perfeita acontece entre o ganache de açaí e o chocolate trufado. Todos que provaram, aprovaram”, afirmou Flora.

Graziela Lobato Medeiros, de Santo André, trouxe a família para conhecer o Festival do Chocolate e aproveitar os shows e toda parte gastronômica. “A variedade que o Festival oferece foi o que mais me chamou atenção. Experimentei duas novidades deste ano, o lanche cubano e o estrogonofe de chocolate. Indico a todos, muito bom”, afirmou Graziela.

Os números do Festival do Chocolate impressionam. Durante os dias de festa, cerca de 800 “beijos gelados” foram comercializados; 1.200 choconhaques foram vendidos; mais de 200 quilos de pernil e 120 de picanha foram utilizados apenas por um dos chalés de lanches; o estreante lanche cubano foi degustado cerca de 1.200 vezes e os tacos mexicanos cerca de 3.600 durante os 12 dias de festa; quase 2.000 escondidinhos de sabores variados foram vendidos e 1.600 pratos de costela no bafo. O tradicional fondue no potinho foi preparado cerca de 3.200 vezes e mais de 1.800 litros de caldos eram preparados todos os dias. Mais de 6 mil espetos de morango com chocolate foram preparados ao todo e cerca de 5 toneladas de chocolate foram utilizados na confecção de diversos pratos ao longo da festa.

Entre os clientes fiéis, Renan Cardoso Soares, morador de Ribeirão Pires, se destacou durante o terceiro final de semana do Festival. Eleito como fã número um do merenguedeiro – prato feito de morango, suspiros, chantilly e brigadeiro – pela própria comerciante, o rapaz confessou a paixão. “São 10 anos como cliente fixo. Venho todos os anos para comer esse doce”, declarou.

Segurança – A Guarda Civil Municipal atuou com 15 guardas na área externa, duas equipes da ROMU e uma equipe do canil, além da Policia Militar que também garante a segurança, todos os dias. Além disso, o espaço contou com seguranças particulares, contratados para manter a tranquilidade das famílias.

Acessibilidade – Felipe Ferreira, de 11 anos, ficou na área reservada para deficientes, idosos e gestantes para assistir o show da dupla Patati Patatá. “O espaço é bom e os profissionais me orientaram muito bem. Adorei”, afirmou o garoto que estava acompanhado da avó, Creusa Ferreira Meireles, que também elogiou. “Fomos muito bem atendidos, a equipe está de parabéns”, elogiou a avó.

Meio Ambiente – O Festival também é lugar para exercer cidadania e pensar na preservação ambiental. O posto de coleta de lixo eletrônico recolheu materiais durante todos os dias de festa, reunindo baterias, telefones, rádios e qualquer outro eletrônico quebrado ou sem uso. Mais de uma tonelada de materiais foram recolhidos. 

Nesta edição, o evento foi patrocinado pelas empresas Pixolé; Colégio São José; Neugis; Ateliê 103; Kassel; Habib’s; ACIARP; Ultragaz; CBC; Água Olímpica; Sorvepan; Rigras; SC Representações; Di Gaspi; Caixa Econômica. 

Outros Destaques

Colunistas

Cadê você?, de Tainá Roberta

Colunistas

Prosa de peão, de Jerônimo de Almeida Neto

Colunistas

Otávio Zaia e o livro “Nóis sabe português”

Siga-nos
Destaques
Vereadores autorizam abertura da CEI da Saúde
Prefeito Atila entrega novos leitos no Nardini
Rio Grande sofre com falta de infraestrutura
Revista
Jornal