Mauá
Publicado às 9h51 — 17 de janeiro de 2017
Petista, Rômulo segue no governo de Atila
Por Vinicius Pinheiro | Portal Mauá e Região

romulo

Vereador entre 2009 e 2012 e braço direito do ex-prefeito de Mauá Donisete Braga (PT), Rômulo Fernandes (PT) segue respondendo pela Arsep (Agência Reguladora de Serviços Públicos de Mauá) no governo de Atila Jacomussi (PSB), que derrotou Donisete nas urnas em outubro.

O cargo exercido pelo petista foi referendado pela Câmara de Mauá em abril, para um mandato de quatro anos – ou seja, entregaria a vaga somente em 2019. Com a derrota de Donisete, cresceu a pressão no PT para que Rômulo renunciasse ao posto, assim como fez a ex-primeira-dama Celma Dias (PT), mulher do ex-prefeito Oswaldo Dias (PT), ex-ouvidora municipal.

Rômulo, entretanto, optou por continuar e receber salário de R$ 13 mil mensais. Ele tem ido todos os dias à Prefeitura e até despachado. No dia 1º de janeiro, por exemplo, o petista instituiu a comissão permanente de licitações.

Dentro do governo, a presença de Rômulo tem incomodado alguns, mas o alto escalão ainda não tratou oficialmente do assunto. O que aliados próximos de Atila esperam é que o PT delibere sobre o assunto, uma vez que não há instrumentos jurídicos legais para retirar o ex-parlamentar do cargo. Celma Dias, por exemplo, também poderia ficar na função, mas, como ela decidiu renunciar, Atila pôde contemplar o ex-vereador e ex-prefeiturável Rogério Santana (Rede) como ouvidor municipal – cujo salário é de R$ 12 mil.

Criada em 2015 por Donisete, a Arsep tem em sua concepção regular serviços de água, esgotamento sanitário, lixo, drenagem e manejo de águas pluviais. A estrutura conta com 12 funcionários, sendo seis comissionados e a outra metade de cargos concursados.

Rômulo foi assessor de Donisete quando o ex-prefeito exerceu mandato na Câmara e na Assembleia Legislativa. Quando Donisete venceu o pleito, ele figurou em secretarias estratégicas – como Relações Institucionais – e ficou brevemente no Legislativo (havia sido suplente na eleição de 2012). Em 2016, integrou a coordenação da campanha de Donisete, derrotado no segundo turno por Atila Jacomussi.

O ex-vereador petista não foi encontrado para comentar o assunto. O PT pretende debater a situação em reunião no diretório nos próximos dias.

QUADROS PETISTAS

Além de Rômulo Fernandes, outros nomes ligados ao petismo compõem o primeiro escalão de Atila, como Márcio Chaves (hoje PSD, Saúde), Rogério Santana e Ciomar Okabayashi (Desenvolvimento Econômico). Atila sempre minimizou o fato, dizendo ser prefeito de Mauá e não de um partido.

Por Raphael Rocha – Diário do Grande ABC

Outros Destaques

Colunistas

Cadê você?, de Tainá Roberta

Colunistas

Prosa de peão, de Jerônimo de Almeida Neto

Colunistas

Otávio Zaia e o livro “Nóis sabe português”

Siga-nos
Destaques
Vereadores autorizam abertura da CEI da Saúde
Prefeito Atila entrega novos leitos no Nardini
Rio Grande sofre com falta de infraestrutura
Revista
Jornal