Rio G. da Serra
Publicado às 10h06 — 14 de março de 2017
Rio Grande pagará salário de 2 mil para 13 assessores

Votação de projeto com reforma administrativa ocorre nesta quarta-feira

Por Vinicius Pinheiro | Portal Mauá e Região
Camara municipal de Rio Grande da Serra

Câmara de Rio Grande funciona em cima de uma farmácia. Foto: Arquivo ABCD MAIOR

A Câmara de Rio Grande da Serra vai criar 13 cargos comissionados para assessorar os 13 vereadores da cidade. A votação da reforma administrativa está prevista para esta quarta-feira (15/03), às 10h. Das sete cidades da Região, Rio Grande é a única que não oferece nenhum tipo de estrutura para os parlamentares atuarem.

A Câmara tem 12 funcionários efetivos e 12 cargos de confiança para atuar na Casa de uma forma geral. A folha de pagamento é de R$ 207 mil.

“Nosso trabalho fica muito difícil sem uma assessoria. A história mostra que poucos vereadores são reeleitos porque não tem atuar sem estrutura nenhuma. A rotatividade é grande”, afirmou o presidente do Legislativo, João Mineiro (PSDB).

Outro objetivo é mudar de prédio. Hoje a Câmara funciona em cima de uma farmácia, no terceiro andar de prédio na região central. “Não existe acessibilidade. Muitas pessoas com deficiência querem participar das sessões, mas não conseguem”, disse.

Mineiro afirmou que depende do prefeito Gabriel Maranhão (PSDB) para ceder um prédio público para abrigar o Legislativo. “Há uma promessa do prefeito de nos próximos meses conseguirmos novo espaço”, finalizou o presidente.

Por Gislayne Jacinto – ABCD Maior

Outros Destaques

Colunistas

Entrevista exclusiva com o Prof. Dr. Saulo César Paulino e Silva

Colunistas

Cadê você?, de Tainá Roberta

Colunistas

Prosa de peão, de Jerônimo de Almeida Neto

Siga-nos
Destaques
República Terapêutica infanto-juvenil faz mais um ano
Mauá terá clube de leitura Leia Mulheres em Outubro
Atila repassa recursos à APASMA
Revista
Jornal