Mauá
Publicado às 9h44 — 25 de abril de 2017
Sindserv diz que Atila sinaliza que pagará abono

Governo Atila deve bater martelo sobre dissídio nesta quarta-feira; negociações avançam

Por Vinicius Pinheiro | Portal Mauá e Região
sindserv

Reunião de Sindserv e prefeitura ocorreu quarta.Foto: Divulgação

O Sindserv de Mauá (Sindicato dos Servidores Públicos) informou que houve avanço na negociação do dissídio da categoria e o governo do prefeito Atila Jacomussi (PSB) sinalizou que deve aceitar pagamento de abono mensal. A entidade solicita R$ 400 e nesta quarta-feira (26/04), a expectativa é de que Prefeitura bata o martelo sobre o assunto. A administração ainda não definiu o valor.

O Sindiserv afirma que a Administração sinalizou na quarta-feira passada (19/04) “consenso” quanto à alteração no formato do auxílio alimentação e a aplicação do abono. “O governo sinalizou que vai atender reivindicação do sindicato pela aplicação de abono, ao invés da correção da inflação. O abono vai impactar nos vencimentos com valores acima da correção da inflação, que no mês de março registrou a marca de 4,57% (IPCA dos últimos 12 meses)”, informou o Sindserv presidido por Jesomar Lobo.

O Sindserv afirmou que a intenção é que Atila participe do encontro de quarta para definir o dissídio. “A conclusão das negociações da campanha salarial 2017 ocorrerá na última etapa da reunião, que definirá os valores do abono e auxílio alimentação, e será realizada nesta quarta-feira, no Paço Municipal. O Sindserv solicitou a participação do prefeito Atila no próximo encontro”, disse o dirigente sindical.

Negociações
O prefeito Atila Jacomussi evitou comentar a informação do Sindserv. “A Prefeitura de Mauá mantém diálogo permanente com o Sindserv de Mauá sobre a pauta de reivindicações da categoria. As negociações são pautadas para que a melhor decisão seja tomada. Ou seja, valorização dos servidores de forma que as finanças da máquina pública não sejam prejudicadas e garantam serviços públicos ao cidadão mauaense. Assim que chegarmos a um denominador comum informaremos a decisão”, informou nota da Prefeitura sobre o andamento das negociações com o funcionalismo municipal.

O diretor do Sindserv Marcelo Orfão disse que expectativa é que haja uma solução para o dissídio. “A reunião de quarta será importante para demonstrar o nível de sensibilidade e comprometimento que essa gestão tem com a categoria. Na reunião serão apresentados os valores finais que darão a real situação se os trabalhadores sairão dessa campanha salarial com um resultado satisfatório ou uma inesperada frustração diante das expectativas criadas”, finalizou.

Mauá tem 6 mil funcionários públicos e o abono causaria um impacto de R$ 2,4 milhões na folha de pagamento, que atualmente está em R$ 23 milhões mensais. A receita representa 33,25% da receita mensal da Prefeitura.

Por Gislayne Jacinto – ABCD Maior

Outros Destaques

Colunistas

A Sociologia dos Trópicos

Colunistas

Areia Branca, de Luiz Maritan

Colunistas

Curso: O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa na prática

Siga-nos
Destaques
Início às obras do Centro de Iniciação ao Esporte
Mauá vacina 90 mil contra a gripe
Mauá recebe inscrições para cursos de qualificação
Revista
Jornal