Mauá
Publicado às 10h49 — 10 de maio de 2017
Mauá sofrerá queda de 5% na arrecadação de 2018

Estimativa foi feita pelo prefeito Atila na Lei de Diretrizes Orçamentárias

Por Vinicius Pinheiro | Portal Mauá e Região
maua

Mauá sofrerá queda de arrecadação no ano que vem, prevê LDO. Foto: Rodrigo Pinto

O prefeito eleito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), não terá vida fácil com relação à parte financeira. A previsão é de uma queda na arrecadação de 5% para o exercício de 2018. A receita para 2017 foi projetada em R$ 1,22 bilhão, enquanto para o ano que vem a estimativa é de R$ 1,16 bilhão.

A Prefeitura de Mauá informou que levou em consideração panoramas nacionais para elaborar a LDO. “A Prefeitura de Mauá ressalta que tem investido em programas de regularização e refinanciamento, como o Fique em Dia, para que os contribuintes da cidade possam colocar em dias seus débitos com a municipalidade com prazos maiores e descontos em juros”, afirmou a nota.

De acordo com o governo Atila, o município também tem implementado programas para estimular os moradores a pagar em dia seus impostos ( IPTU premiado e Nota Fiscal Mauaense). “A expectativa é implementar a arrecadação em até 25% com essas medidas”, informou.

Quedas
Desde que assumiu, o governo tem enfrentado perdas na arrecadação, um total de 8% só nos dois primeiros meses do ano. Em janeiro de 2017 a receita totalizou R$ 71.712.856,47, contra R$ 72.039.025,36 no mesmo mês de 2016.

Em fevereiro deste ano, a queda foi muito maior. Entraram nos cofres públicos R$ 50.663.843,28, enquanto em fevereiro de 2016 a receita somou R$ 81.974.223,71.

Para justificar a queda, a Prefeitura alegou que a diferença em relação ao mês de fevereiro aconteceu porque a primeira parcela do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) de 2016 foi paga em fevereiro. Neste ano, o pagamento venceu em 30 de março, um total de R$ 22,68 milhões.

ICMS
“Também houve diferença na arrecadação de fevereiro deste ano em relação ao ano anterior porque a quarta parcela do ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) foi paga neste ano em março por conta de feriado bancário. Esse valor foi de R$ 8,8 milhões”, argumentou a Prefeitura.

Nos terceiro e quarto anos de mandato, Atila também não previu aumento significativo da receita, que ficará estável, sendo R$ 1,18 bilhão para 2019 e R$ 1,19 bilhão para 2020.

Por Gislayne Jacinto – ABCD Maior

Outros Destaques

Colunistas

A Sociologia dos Trópicos

Colunistas

Areia Branca, de Luiz Maritan

Colunistas

Curso: O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa na prática

Siga-nos
Destaques
Atila entrega chaves de apartamentos para 520 famílias
Famílias recebem chaves de moradias
Nova edição do Jornal Mauá e Região
Revista
Jornal