Mauá e Região
Publicado às 10h15 — 19 de junho de 2017
391 armas são roubadas do Fórum de Diadema
Por Vinicius Pinheiro | Portal Mauá e Região

armas

Um grupo de três criminosos invadiu, na noite deste sábado (17/06), o Fórum de Diadema, na região central, e roubou 391 armas que estavam no setor onde são guardadas as armas apreendidas que integram processos. Entre armas roubadas estavam revólveres, pistolas, submetralhadoras e um fuzil, além de coletes balísticos, munição e equipamentos de comunicação. O bando rendeu os vigilantes, arrombou o depósito e fugiu com o arsenal. A polícia tenta identificar os envolvidos no caso.

De acordo com o boletim de ocorrência, o assalto começou às 19h15 de sábado, quando três vigilantes responsáveis pela segurança no fórum, na Avenida Sete de Setembro, no centro de Diadema, foram rendidos e tiveram oito armas roubadas. Os funcionários foram imobilizados com lacres plásticos nas mãos e nos pés e tiveram a cabeça cobertas por toucas. À Polícia Civil, eles disseram que não teriam condições de reconhecer os autores do crime nem sabiam a quantidade exata de ladrões, pois foram mantidos em cárcere durante o roubo.

Para chegar ao depósito, os criminosos arrombaram acessos ao cartório, quebrando três cadeados em três diferentes portas. Lá, roubaram diferentes tipos de pistolas (calibres .40, 9 mm e 380), revólveres (calibres 32 e 38), três submetralhadoras e um fuzil, segundo dados da diretora do cartório, que apresentou a lista à polícia. As armas ficam guardadas no fórum pelo tempo que a Justiça entende necessário como prova de processos criminais. Após a sentença, elas podem ser enviadas para destruição pelo Exército.

A Polícia Militar só foi acionada às 22h12 por meio do Centro de Operações da PM (Copom) para ir ao fórum. Uma funcionária da administração do local informou à polícia que as câmeras do prédio não estão funcionando, mas que o circuito de um banco no interior do local pode auxiliar a investigação. O 1º DP de Diadema instaurou inquérito para apurar o caso.

Em nota, o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), disse que “o prejuízo é muito grande para a sociedade de bem, pois provas de crimes são destruídas e armas voltam às ruas em poder de criminosos”. Em outro ponto do texto, o verde também chamou a atenção do Governo do Estado para a segurança no município e em suas divisas com São Bernardo e São Paulo, além de pedir a revisão do código penal ao Governo Federal.

Apreensões
O roubo no Fórum de Diadema equivale a quase dois anos e meio de apreensões realizadas na cidade de Diadema pelas forças policiais. Estatísticas da Secretaria Estadual da Segurança Pública mostram que, de janeiro de 2015 a abril de 2017, foram tiradas de circulação 461 armas de fogo no município: 220 em 2015, 190 em 2016 e 51 neste ano. Na capital, as apreensões são mais recorrentes: foram 4.420 em todo o ano passado e 1.243 até abril deste ano.

Por Carlos Carvalho – Repórter Diário

Outros Destaques

Colunistas

A Sociologia dos Trópicos

Colunistas

Areia Branca, de Luiz Maritan

Colunistas

Curso: O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa na prática

Siga-nos
Destaques
Atila entrega chaves de apartamentos para 520 famílias
Famílias recebem chaves de moradias
Nova edição do Jornal Mauá e Região
Revista
Jornal